O Atlântico a Sul

O Atlântico a Sul é um espaço marítimo compreendido entre três frentes continentais, América, África e Antárctida; e três corredores, o do norte, constituído pela área Natal-Dacar e dois no sul, respectivamente entre a Antárctida e as frentes continentais americana-africana. A área sul atlântica ser um fantástico reservatório de minerais estratégicos e de petróleo, sem os quais os países do hemisfério e Atlântico a norte não podem viver, pelo que o Atlântico a sul deixou de considerar-se secundário.

1. A Fronteira Marítima: A fronteira, destacada ou não como característica essencial da Nação-Estado, sempre existe e é vital – é a linha ou faixa periférica que contorna o território, de cuja soberania o Estado não pode abdicar.

2. Valor Geoestratégico: Mais recentemente, a Convenção das Nações Unidas, firmada em 10 de dezembro de 1982, na Jamaica, regulou em suas 17 partes e 9 anexos, os direitos e deveres dos Estado no uso do mar e aproveitamento das águas marinhas.

3. Defesa do Atlantico sul: O Atlântico a Sul passou a ser percebido como “assunto prioritário para o Brasil” através do retorno à maritimidade como dominante do pensamento estratégico brasileiro.

*Excerto apresentado por SOAMAR Brasil em Portugal


Temas: , , , ,



Apoios e Parcerias